Águas De L’avar

Encenado pelas Companhias Teatro de la Plaza e Teatro Por Um Triz, a peça foi realizada com o apoio da Lei de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo (21ª Edição).

PRÊMIO NALONA MELHOR ESPETÁCULO JOVEM –  HORTOLÂNDIA 2014

“Neste mundo cada vez mais globalizado, os elementos de poder econômicos vem se deslocando de um lugar para outro de forma cada vez mais rápida. No final do século passado os países entravam em conflito, as guerras começavam, e as intrigas políticas eram geradas pelo poder do petróleo, que veio substituir o reinado secular do ouro e outras riquezas tradicionais. Pareceria uma loucura pensarmos, no século passado, que uma floresta ou um curso de água fossem bens desejáveis, capazes de provocar conflitos mundiais. Hoje sabemos que os países que souberem cuidar desses recursos de forma sustentável terão no futuro um enorme capital.

L. Girondo, diretor

 

A peça é uma performance musical de rua onde exploramos as possibilidades dramáticas e sonoras da água e dos elementos hidráulicos. Quase sem utilizar a palavra, o espetáculo mistura técnicas de teatro de formas animadas, atuação e música, o que permite a criação de climas dramáticos e visualmente fortes.

 

SINOPSE:

Em “ÁGUAS DE L’AVAR” um grupo de cientistas-garimpeiros, depois de muita procura, encontra água; o vital elemento capaz de gerar vida (e também, porque não, “arte”). Mas não será fácil conservar o líquido precioso, pois este se encontra num território firmemente custodiado por um enorme e impiedoso ser, que fará qualquer coisa para recuperá-lo. Este ser acumula água para benefício próprio, e não permitirá que seja usufruída pelo grupo de artistas, que pretendem transformá-la em música.

Com esta trama singela os atores-bonequeiros desenvolvem um espetáculo performático, que envolve crianças e adultos com recursos de atuação, teatro de bonecos, música e muito mais. Uma mensagem simples, mas muito importante nos dias de hoje: uma alerta sobre a necessidade de repensarmos o uso e o abuso que damos a nossos recursos naturais.

 

Duração: 48 minutos

Técnica: Teatro musical de objetos. Montagem para rua ou espaços abertos.

Idioma: Pouquíssimo texto falado em Português.

Participou dos Festivais Nalona (Hortolândia), FIT Bahia 2014, FIT São José do Rio Preto – 2014, 18º Festival Nacional de Teatro Infantil de Blumenau- Fenatib 2014

42 FENATA –Festival Nacional de Teatro de Ponta Grossa, XXI FENTEPP (Festival nacional de Teatro de Presidente Prudente.

Duração: 48 minutos

Técnica: Teatro musical de objetos. Montagem para rua ou espaços abertos.

Idioma: Pouquíssimo texto falado em Português.

Participou dos Festivais Nalona (Hortolândia), FIT Bahia 2014, FIT São José do Rio Preto – 2014, 18º Festival Nacional de Teatro Infantil de Blumenau- Fenatib 2014

42 FENATA –Festival Nacional de Teatro de Ponta Grossa, XXI FENTEPP (Festival nacional de Teatro de Presidente Prudente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

três × 5 =